Eu era açúcar. Você diabético.

16:35


Só eu sei o que tenho sentido e o que tenho passado desde que você disse "precisamos conversar".
Talvez você ache que eu estou exagerando. Talvez eu esteja. Mas agora, neste exato momento está doendo demais. E eu não sei o que fazer, nem pra onde ir, não sei o que pensar.
Não consigo imaginar como sobreviverei a semana que vem, ou a qualquer outra semana ou dia da minha vida.
Eu não pensei no fim, não estava preparada para vivenciá-lo.
Não consigo entender seus motivos. E não consigo encontrar o exato momento em que deixamos de ser nós para sermos apenas eu e você. Se nunca foi pra ser por que isso tudo? Por que me deixou criar tantas expectativas? Por que me apresentar a sua família? Fico imaginando o que você dirá a eles.
Se não queria me fazer sofrer, saiba que é exatamente o que está fazendo agora. Não me interessa se foi um mês ou um ano, o sofrimento é exatamente igual, pelo simples fato de você ter me feito gostar de você. Você plantou a semente, regou, e quando cresceu simplesmente cortou, mas a raiz ainda está lá. E agora preciso com todas as minhas forças arrancar a raiz, mas eu não tenho essa força.
O fim parece tão fácil pra você. Gostaria que fosse pra mim também.

0 comentários